[Consoles] Muito cedo pro Next Gen?

Muito tem se falado sobre a Microsoft e a Sony apresentando novos consoles na próxima E3, que deve rolar em Junho deste ano, e as especulações estão rolando soltas. Inclusive, o site Gamespot fez um bom round-up das informações que já saíram até agora, na matéria chamada Next Gen Facts and Fiction. De uma maneira geral, são claros os sinais de que as empresas estão com as idéias no setor de desenvolvimento, seja pelas contratações ocorridas recentemente, seja pelos sinais de aquisição de tecnologias em empresas parceiras (como a Microsoft aderindo ao sistema de DLC somente, sem mídia física).

Sim, eles estão no horizonte, mas na minha modesta opinião, está um pouco cedo pra eles chegarem. É claro, não estou incluindo o Wii U nessa leva, pois esse já foi anunciado e já está sofrendo alguns problemas de entrega. E este artigo vai tentar colocar meu ponto de vista de maneira clara sobre o porque que eu acho que está cedo pra um Next Gen.

 

Microsoft: A empresa do tio Gates está indo muito bem obrigado, com aquele que pode ser seu novo sistema disfarçado de acessório: o Kinect. Ele pode ser considerado um sistema diferente porque não usa todos os jogos do XBox, tem seus próprios títulos, seus controles de jogos, e sua interface. Inclusive, a última atualização da OS do XBox deixou bem claro que a MS que um Kinect na casa de cada um. Sendo assim, e considerando que o XBox tem uma boa fatia do mercado, é um pouco precipitado querer colocar um novo sistema na praça, que precisa ser iterado para programadores, developers e finalmente, os gamers. O último ponto é que o XBox ainda suporta um pouco mais de desenvolvimento, embora algumas decisões primordiais estejam começando a pesar (a capacidade nominal do HD-DVD comparado com o BRD associado ao alto custo de produção das mídias está começando a incomodar a MS, segundo reportes da BGR), mas o sistema ainda terá pelo menos mais 2 anos de vida após o Next XBox sair (só como comparação, o PS2 viveu quase 3 anos após o lançamento do PS3. Claro, dois pesos, duas medidas, mas o cenário será quase o mesmo). Em tempo, o nome XBox 720 é patético, e o codinome do projeto do novo XBox se chama “Loop”.

Veredito: Se for acontecer alguma coisa, será em eventos de divulgação de tecnologia, e não de abertura ao público de entretenimento (numa GDC e não numa E3, por exemplo). Possibilidade de anúncio este ano: 70% no índice GRC.

 

Sony: Essa passsa por outra experiência. O ciclo de produção do PS3, seu alto custo, e as apostas que foram feitas em cima do console, mais o tempo que levou pra ele começar a dar lucro contam outra história pra gigante japonesa. Claro, dos 3 consoles atuais, é o que ainda tem bastante espaço pra desenvolver mais tecnologia em cima, e alguns títulos recentes mostram que ele é bem poderoso. Por esses dois fatores, ela será a última a lançar o seu próximo console. Já foi dito em boatos inclusive que o lançamento seria nesta E3, mas o novo presidente da Sony Kaz Hirai já falou que não será assim. A Sony disse que o PS3 teria um ciclo de 10 anos de vida, e se caso isso se concretize, teremos algum novo sistema somente em 2015 ou 2016 (!).

Veredito: Não vamos ouvir falar de um PS4 neste ano e talvez nem no ano que vem. Possibilidade de anúncio: 30% no índice GRC.

Nintendo: Essa não vale, até porque já anunciou seu novo console, o Wii U (e que escolha de nome, hein dona Nintendo??). O que está rolando com o Wii U é problemas na hora de fazer funcionar. Algumas empresas já estão no 4º ou 5º ciclo de prototipagem, e nada da programação funcionar. Só como comparação, o PS3, que é considerado até hoje um dos protótipos mais problemáticos existentes, parou na maioria na 3ª iteração do SDK (system development kit). Resta saber o que teremos de novo pra ele na E3 deste ano, e se ele irá conseguir manter o reinado do Wii para os próximos anos.