Monthly Archives: November 2014

[GAME ON] Porque precisamos de games como Sunset Overdrive?

Post_GameOn

É interessante como alguns jogos pode representar um freio em sua imersão nos mundinhos dos games. Eles podem causar tanta desconexão com o que você está acostumado a jogar, que pode ser entendida como férias a suas “necessidades de jogos diária”. E mais recentemente senti exatamente isso sobre Sunset Overdrive.

2622803-sunset-overdrive-mugger-od

Eu me considero um “hardcore gamer”. Ok, se você olhar para os meus (muito poucos) troféus Platina ou “1000 Gamescores”, talvez você não vai me considerar hardcore, e talvez eu seja apenas mais um jogador. Mas para mim, cada jogo é uma tarefa diferente, e eu devo “completar” a maioria deles. Assim, na época em que temos lançamentos um após o outro, eu me vejo numa situação estranha: um monte de jogos lançados semana após semana, dentre esses que há uma boa quantidade que eu quero jogar, alguns deles que eu realmente preciso de jogar, e um ou dois me sinto obrigado a terminar tudo (mas acabo falhando miseravelmente). Normalmente a minha agenda está uma bagunça nessa hora, sem mencionar minha cabeça.

Recentemente, eu joguei jogos como Shadow of Mordor, Sniper Elite 3, Call of Duty: Advanced Warfare e voltei para o clima apocalíptico de The Last of Us no PS4, para testar minhas habilidades no novo modo Grounded. E estes jogos dão o tom do que eu estou tentando explicar. Você precisa pensar e planejar cada passo que você dá com Joel e Ellie, se você quiser sobreviver até a próxima esquina. Você precisa localizar e eliminar os soldados inimigos para não ser morto, a fim de avançar na história de Call of Duty. Você precisa alinhar seu tiro, controlar sua freqüência cardíaca e ouvir os sons ao seu redor para acertar um headshot sem revelar a sua posição de sniper. E cada vez que você consegue realizar esse tipo de tarefa, você pode voltar a respirar um pouco mais tranquilo, até o próximo desafio torna-se evidente. Se você embarcar nos mundos apresentados no jogo, você sente o peso de cada tarefa. E é assim que eu gosto de jogar: imerso , respeitando os limites previstos no jogo e entrando na pele do personagem.

2643422-sunset-overdrive-e3-propain-launcher

Mas de vez em quando, uma brise leve aparece no formato de um jogo mais despretensioso, e o candidato para este ano é o Sunset Overdrive. Simples, envolvente e divertido, Sunset Overdrive é que tipo de jogo que você realmente pode pegar e jogar por horas sem avançar na história . Ou passar horas caçando seus inimigos e criando novas formas de dizimar ondas e ondas de bandidos (ou criaturas) apenas pelo prazer de obliterar criaturas. Sunset Overdrive não se leva a sério demais, e isso é bom. Se você se sente da mesma forma que eu (sobre a obrigação de terminar um jogo), Sunset Overdrive pode lembrá-lo de que nem tudo é missão, e nem todos 30 minutos são uma guerra, nem todo movimento terá consequências para você. Até mesmo morrer é divertido, a fim de ver todas as animações de respawn.

Não me interpretem mal, eu não estou dizendo que o jogo é “fácil” ou “não indicado para os jogadores hardcore”. Pode ser, se você decidir aceitar a sua história e ignorar todos os truques “vídeo-gamey” usadas para avançar os fatos dentro do jogo. Mesmo o jogador (que por sinal é realmente chamado “player” no jogo – ele nem sequer tem um nome próprio) perguntas isso às vezes, e tem algumas das melhores interações com os NPCs que devem desaparecer até o momento em que o jogador tem o controle novamente, após a cutscene. Claro que você pode fazer desse jogo um compromisso pessoal e obter todas as conquistas, recolher todos os equipamentos / upgrades / pacotes escondidos no jogo, não deixando pedra sobre pedra no caminho, ou mesmo aperfeiçoando todas as armas e upgrades para fazer maravilhas com cada tipo de inimigo específico.

2643423-sunset-overdrive-e3-rollercoaster-1

Precisamos de jogos como este de tempos em tempos. Como os videogames crescem como uma mídia interativa e desenvolvem-se em uma das melhores ferramentas para contar histórias da geração atual, é fácil sentir-se imerso em mundos diferentes, conhecer novas personas e se sentir obrigado à se preocupar com eles. Mas, novamente, é bom dar um passo para trás e apreciar a matança sem sentido simples de criaturas enquanto a física realmente não importa, e os melhores visuais são apenas um detalhe para enriquecer a sua experiência. Isso me ajuda a recuperar o fôlego depois de algumas sessões de Last of Us ou Advanced Warfare.