Tag Archives: Just Cause 2

[Game ON] Just Cause 2

Post_GameOn

A minha história com Just Cause 2 é no mínimo engraçada. Não fazia idéia que este jogo existia. Só sei que houve um anterior por causa do “2” no título deste. Mas foi só pegar o demo para saber que realmente é um game pra se prestar atenção.

Parachute

Para-quédas: a melhor maneira de viajar em Panuan City…

O roteiro segue uma história morna, mas que serve aos propósitos do jogo. Você é um mercenário chamado Rico, com o codinome Scorpio, que tem como objetivo criar o caos, destruíndo propriedades dos seus alvos, abrindo caminho para que seus contratantes apliquem golpes de estado e tomem o poder. Tentando traçar um paralelo, seria um Gran Theft Auto somado aos cenários de Far Cry com o arpão do Scorpion, de Mortal Kombat (OK, fui longe nessa!)

Just Cause 2_GO

Alguns cenários me lembraram muito de Far Cry.

O maior atrativo de Just Cause 2 é sem dúvidas a jogabilidade. Armado com um arsenal completo e mais um arpão preso à mão esquerda, Rico pode experimentar várias combinações de como criar a desordem, seja atirando em tanques de gasolina para explodir carros ao redor, seja prendendo inimigos com seu arpão em cilindros de gás e mandando ambos pelos ares. Rico também pilota carros, motos, botes, barcos, helicópteros, caças e em todos eles você pode se pendurar e fazer mais acrobacias, inclusive para pular de um caça à outro e eliminar seus pilotos. É, a veracidade não é o forte aqui.

Just Cause 2_GO1

Isso é o mais perto do Homem-Aranha que você vai chegar sem ser o Homen-Aranha.

Rico ainda conta com um estoque de para-quedas, pois acima de uma determinada altura, ele já se posiciona e abre o mesmo para amortecer a queda, mas pode fazer isso várias vezes no mesmo pulo. Inclusive, pode prender seu arpão em um helicóptero, ou avião, e abrir seu paraquedas para alcançar vôos mais demorados.

Just Cause 2_GO2

Armas e Upgrades estão presentes… É só procurar pelas peças.

O jogo apresenta alguns bugs, e também algumas movimentações bem estranhas, como abrir seu para-quédas durante uma corrida de motos. Outras vezes parece que o processador fica indeciso sobre as árvores, e algumas vezes você pode passear tranquilamente com seu para-quédas aberto, enquanto outras você fica agarrado e cai.

Just Cause 2 vem com um sistema de compra de armas e upgrades bem interessante: você encontra alguns baús com peças que somadas são trocadas pelo upgrade que você quer. Vale o mesmo sistema para os upgrades de veículos, e assim que você termina a sua compra, sua arma é entregue à sua frente.

Just Cause 2 está disponível para PC, PS3, e XBox.

Trailer de lançamento de Just Cause 2

Neste vídeo você tem uma boa noção de como esse jogo pode ser interessante!

[New Game] – As novidades que vem por aí!

Post_NewGame

Enquanto o Review de God of War 3 não fica pronto, vou deixar aqui 3 dicas de jogos que estão pra sair e que podem ter dar uma nova perspectiva de como os jogos podem mesclar jogabilidades sem ficar confuso. Quem sabe o pessoal que fez Brutal Legends não aprenda alguma coisa interessante?

Splinter Cell Conviction – Se você ainda tinha dúvidas de qual jogo vai comprar para o XBox 360, este definitivamente é um must buy. Para aqueles que acompanham a série, que está lançado o seu sexto jogo no dia 13 de abril, é uma excelente oportunidade de rever Sam Fischer, o mais qualificado agente da unidade especial Third Echelon, retornando à ativa.

Sam Fischer

Não se deixe enganar pelos cabelos brancos…

A história se desenvolve dois anos após os eventos de Splinter Cell: Double Agent, com Sam indo atrás da verdade sobre a morte de sua filha, após descobrir que na verdade, não foi um acidente. Rompendo ligações com sua antiga agência, a Thir Echelon, Fischer se vê sendo caçado pela nova versão de sua antiga empregadora, agora envolvida em burocracia e negócios obscuros. Após seguir alguna passos que levariam ao assassinato de sua filha, Fischer descobre estar no meio de uma ameaça muito maior, como a destruição de Washington DC.

Escudo humano

Nem todas as equipes de elite juntas são páreos para Fischer…

Após 3 anos que separa Double Agent de Conviction, não é de estranhar que alguma novidades interessantes apareçam na jogabilidade, e com certeza Fischer aprendeu muitos truques novos que pretende colocar em prática. Uma das inovações presentes, é a chamada Last Know Position, onde Sam se esconde atrás de algum objeto após ser visto, e rapidamente troca de lugar, dando a impressão aos seus perseguidores de ainda estar naquele local, e abrindo a retaguarda para tirar cada um deles no modo stealth. Além disso, mesmo estando sem poder contar com a ajuda da Third Echelon, Fischer terá acesso à novas armas e upgrades, além de se mostrar no auge de sua capacidade física e agilidade.

[gametrailers 63328]

Splinter Cell: Conviction sai no dia 13 de abril, para XBox 360 e PC.

Just Cause 2 – Vou começar dizendo que eu não fazia idéia de que havia um jogo anterior, e isso aumentou a minha curiosidade com relação à ele. JC2 conta a história de um mercenário do estilo “one man Army”, cuja principal função é criar o caos em uma região para que o grupo rebelde que o contratou possa entrar e tomar o poder. Ok, a história não é o foco que chamou a minha atenção, mas se você reparar nesse gameplay, vai entender do que estou falando.

[gametrailers 63624]

Armado com um arpão duplo e bastante munição e granadas, “The Scorpio” é capaz de fazer os movimentos mais absurdos para provocar a destruição e enlouquecer seus alvos. A mistura de engines quando joguei o demo me pareceu sólida, embora alguns controles ainda estavam bem imprecisos. Just Cause 2 deixa o jogador livre para o que quiser fazer, desde que tenha seus inimigos na mira e o alvo do seu arpão dentro do alcance. A destruição que você pode causar aparentemente não tem limites, e sua munição pode ser reposta das mãos de um inimigo caído. Claro que quando fui tentar refazer os movimentos do gameplay acima no demo, nada deu certo, e a granada que joguei aos meus pés foi a minha causa mortis umas 3 vezes.

Rico The Scorpio

Objetivo: Criar Caos.

Embora não seja um jogo com publicidade ou atenção suficiente para disputar títulos contra outros games do mainstream, Just Cause 2 pode ser uma nova fronteira que se abriu no que diz respeito à engines diferenciais trabalhando em conjunto. Uma das produtoras deste jogo é a Eidos Interactive, que recentemente lançou Batman Arkham Asylum (e logo depois comprou a desenvolvedora do game, a Rocksteady Studios), e já anunciou que vai lançar Batman Arkham Asylum 2 (título provisório). Como o teaser inicial mostrou, aparentemente este segundo jogo será ambientado em Gotham City, e algumas das armas que Rico usa, Batman já possui, como o arpão (grappling hook) e o para-quedas (a capa). Pode ser uma especulação idiota, mas acredito que Just Cause 2 vai servir para alguma coisa grande!

Parachute

Pelo que diz a produtora, o limite do jogo é a sua imaginação!

Just Cause 2 está disponível para PC, PS3 e XBox 360.

Dead to Rights Retribution – Não sei se alguém mais percebeu isso, mas o subtítulo Retribution é um dos que melhor se encaixa neste caso. A série Dead to Rights teve seu debut em 2002 como um exclusivo para XBox, mas posteriormente saíram versões para Playstation 2, PC e GameCube. A recepção do jogo não foi uma das melhores, pois apresentava um sistema de câmera confuso e um nível de dificuldade bem além dos demais jogos do gênero. Por outro lado, tinha uma história interessante e um tempo total de jogo bem maior do que a média dos demais de seu gênero. E agora, quase 8 anos após o seu lançamento, a Nanco anuncia o lançamento de Dead to Rights: Retribution, que marca a estréia da franquia nos consoles da geração atual.

Dead to Rights 2

Um jogo bom pra cachorro… #turumpss

Retribution está prestes a entrar num tipo de jogo já bastante saturado por outros excelentes exemplos (só nesta matéria temos dois!), mas que pode se sobressair caso consiga apresentar algo que os demais não possuem (sacou? Retribuição?? ahn, ahn??). Dead to Rights sempre foi conhecido pela presença constante do seu parceiro canino ao seu lado durante as suas missões, mas um detalhe extra acrescentado neste jogo me deixou curioso: em algumas seções, você vai controlar o cachorro. Antes que você pense bobagens, saiba que o cachorro é treinado em táticas de stealth, além de reconhecer munições e armas e trazer para o seu parceiro.

Dead to Rights

Dead to Rights mistura tiroteio e meele combate…

O jogo não teve maiores detalhes anunciados, e nem ao menos sei se ele será lançado neste ano ainda. Porém, como é um estilo de jogo que me agrada bastante, com certeza vou deixar a dica de que vale a pena conferir os reviews após o lançamento, e decidir pela sua compra.

[gametrailers 63379]

*Em tempo: O review de God of War 3 está quase pronto. Aguardem!