Tag Archives: Portal 2

virtrineJN_portal2

[Game ON] Portal 2 – Resenha


Valve não brinca em serviço. Na sua política de criação de games, deve ter algum parágrafo que cita claramente que os games devem ser desafiantes, bem feitos, e precisam ser bem-humorados. Portal (PC, Xbox 360, lançado em 2007) apresentou aos jogadores personagens que serviriam de base para vários momentos memoráveis durante o jogo, e para referências culturais para os anos que se passaram (sendo que “The Cake is a Lie” é a maior delas). Passados 3 anos, a Valve anuncia o lançamento de Portal 2 (PC, PS3, Xbox 360), com mais fases, mais desafios, e um inédito (e muito bem desenhado) modo multiplayer.

Para quem jogou Portal, não existe nenhum mistério. Para quem não jogou, aconselho parar esta leitura e ir jogar; você está perdendo um dos melhores games da geração atual. O game é um “FPP”, ouFirst Person Puzzle, baseado num sistema de portais, onde o azul dá caminho pro laranja e vice-versa, ambos provenientes da sua arma, e por essa mecânica você resolve vários quebra-cabeças dentro das intalações da Aperture Science. Tudo sendo observado pela inteligência artificial chamada GLaDOS (Genetic Lifeform and Disk Operating System), que comenta sobre sua performance, avalia suas ações, e te promete bolo quando acabarem os testes.

 

Portal 2 começa com uma cena interessante, com seu personagem sendo acordado por uma inteligência artificial, que vem a ser um novo integrante do jogo. Um “core” chamado Wheatley tem a função de te acordar para uma Aperture Science que realmente está bem diferente daquela do final do jogo anterior, e você muito provavelmente tem alguma coisa a ver com isso. O jogador volta ao controle da personagem muda do game anterior, Chell, e logo é posto de volta a mesma rotina de avançar por salas com plataformas, mecanismos e cubos de peso para resolver como se abre a próxima porta.

Não é nenhuma novidade, mas GLaDOS também está de volta. Mais ácida, mais irônica, e mais mandona do que no game anterior, a inteligência artificial não faz nenhuma questão de esconder que está magoada porque você quase a destruiu. O grande lance deste ressurgimento é que por mais inevitável que seja, você vai querer fazer.

 

E assim você começa a sua jornada por novos cenários da Aperture Science, ainda sofrendo com os avanços do tempo depois da sua última aventura por lá, mas com a mesma áurea do game anterior. O grande diferencial desta vez é que você passa a conhecer um lado da empresa que você nem fazia idéia, e pela sua jornada temos a impressão que viajamos no tempo por toda a história da Aperture Science. Numa clara demonstração de que a Valve conhece seus jogos e o universo onde eles se apresentam, passamos por locais abandonados de experimentos não comercializados, sob a voz deCave Johnson (dublado brilhantemente por JK Simmons), conhecemos um pouco do lado empreendedor do figurão da Aperture Science, e da voz dele você percebe como que GLADoS recebeu sua personalidade passiva-agressiva, ainda que robótica.

 

Uma das coisas que você vai perceber logo de cara é a dublagem dada a cada personagem. GLaDOS, Wheatley, Cave Johnson e até mesmo a voz de anúncio das instalações são bem personificadas, e o destaque também vai para Wheatley. É possível imaginar como ele seria, caso fosse humano, somente levando em consideração sua voz (com sotaque britânico), e suas “expressões faciais”, mesmo sendo ele somente um core que se assemelha à um olho gigante.

 

A mecânica do game se mantém fiel às origens, mas levam no pacote boas adições, sendo algumas delas na forma de fluidos. Durante o jogo, ao passar pela invenções que acabaram não sendo distribuídas, você tem novas formas de resolver quebra-cabeças. Temos o fluido azul, o laranja e o branco. Explicando de maneira bem simples, o fluido azul é de repulsão, o laranja é de impulsão, e o branco é um “fluido portalizante”. Ao aplicar cada fluido nas superfícies, você consegue pular mais alto, correr mais rápido e abrir portais onde quiser. Em nenhum momento você carrega ou guarda estoques destes fluidos, e eles só aparecem em determinados momentos do jogo. Mas mesmo assim, não é só porque você sabe onde eles estão que será fácil usar ou resolver os puzzles onde eles entram.

 

Outros detalhes que mudaram foram os diversion cubes, que mudam trajetórias de raios, os block cubes, que servem de “chave” para algumas balanças, e a volta dos companion cubes, com seus distintos corações no meio da caixa. Ainda surgem como novidades as pontes de luz, que também podem ser manipuladas por portais, ou usadas como escudos, e alguns pontos de flutuação que podem levar cubos, fluidos e até você para outras partes das salas onde você está no momento, enquanto estiver dentro do feixe de luz.

 

Não houveram muitas mudanças nos controles com relação ao game anterior, até porque somente 3 ou 4 botões são realmente fundamentais para todo o jogo no modo singleplayer, mas com uma nova função: a inclusão do zoom. Fica bem mais fácil usar as armas com essa função, principalmente porque o tamanho médio das salas e dos locais por onde você passa aumentou bastante com relação ao game anterior, principalmente nos 2 terços finais.

 

Portal 2, assim como seu antecessor, se baseia num sistema de erros-e-acertos para chegar ao fim de uma determinada seção, e pra isso o game confere o mesmo autosave que já vinha presente anteriormente, para evitar voltar muitos passos a cada tentativa frustrada.

Falando no cenário, a parte gráfica também dá show, mas com certas ressalvas. Portal 2 não é conhecido por ser um explorador da sua placa gráfica, e os cenários são realmente bonitos, mas ter usado a engine de Half Life 2 talvez foi um pouco puxado. Não existem grandes momentos onde a parte gráfica é realmente exigida, mas os sinais de cansaço da engine estão ficando um pouco claros. Ainda assim, visualmente o jogo é bem representado, com destaque para as partes escuras onde Wheatley ilumina o seu caminho por uma seção praticamente sem vida.

 

E quando você acha que já viu tudo sobre Portal 2, ainda temos o modo multiplayer, que por si só já é uma grande novidade, mas vem com mais brindes do que o esperado. Nesta seção, você joga com 2 novos personagens ao mesmo tempo, sendo que um controla oAtlas, e o parceiro controla o outro personagem P-Body. O grande diferencial desta parte fica na resolução dos puzzles. Muitas vezes, você estará numa seção da sala, enquanto seu amigo estará em outra localização, e a dependência entre os dois é fundamental para avançar no jogo. Neste modo, você também pode expressar suas emoções através de gestos, o que só provoca raiva na GLaDOS, já que este robôs são subprodutos dela numa tentativa de substituir o uso de cobaias humanas, e em tese não podem demonstrar emoções.

 

A jogabilidade deste modo sofre algumas alterações, mas que são mais focadas em facilitar o trabalho em equipe. Agora quando você quiser indicar um local para seu amigo atirar seus portais, você olha pra tal local e aciona um indicativo, que aparece na tela do seu parceiro, e ele executa a ação. Ainda é possível acionar uma contagem regressiva na tela para que você e seu parceiro sincronizem as ações pedidas durante o jogo.

A resolução dos puzzles nesta seção me pareceu mais próxima ao game anterior, mas com um pouco mais de evolução levando em contas os adicionais de jogabilidade desta nova versão, como os fluidos. O mais interessante é a quebra de linearidade da parte multiplayer, o que faz você passar por algumas salas mais de uma vez, numa espécie de labirinto entre puzzles.

 

Uma das diferenças que temos no modo multiplayer é realmente a ausência total de storyline, e que confere um caráter exclusivamente puzzle pro modo de 2 jogadores. Não que isso seja ruim, mas neste caso um detalhe passa a incomodar bastante: os loading times, já que basicamente você passeia de sala a sala, e entre cada um temos um loading até demorado.

Ainda neste modo, os donos da versão de Playstation 3 e de PC levam uma pequena vantagem com relação aos donos de XBox, já que quem compra o jogo pro PS3 podem linkar seus perfis com suas contas no Steam e baixar o game no PC de graça, e ainda usar seus amigos do Steam como parceiros para jogar em qualquer um dos dois sistemas. E em qualquer sistema, o modo multiplayer pode ser jogado online e offline.

O que mais me agradou ao jogar Portal 2 foi realmente ter certeza que a Valve sabe o que tem nas mãos. Seja por momentos irônicos da GLaDOS (“Your test results are back: You’re stupid. And we were not testing for that!”), seja pela passagem no tempo promovida nas viagens da história da Aperture Science, você se sente envolto no universo do jogo e percebe a expansão que foi dada ao mesmo.

Portal 2 não é somente um segundo jogo de um grande game (que já é um clássico pra mim), é uma das melhores representações de como uma sequência deve ser feita, expandindo idéias, adicionando novidades e otimizando o que já era bem feito. Jogar o modo single-player já é uma experiência nova, e a adição de um modo multiplayer é mais do que bem-vinda. A Valve não caiu na fácil armadilha do “tudo de novo”, e entregou um jogo grande, divertido, bem feito, e que respeita os fãs da franquia. E mais uma vez, cumpriram seu papel.

[Tweet Post] Vídeos de lançamento de Portal 2

A minha amiga Laura Buu publicou no fodástico Pink Vader 4 vídeos que a Valve produziu para acompanhar o lançamento de Portal 2. Como de costume da produtora, os vídeos tem aquele humor levemente ácido, e mostram um pouco das novidades que virão no novo jogo. São curtas que contam com a narração de J. K. Simmons, mais conhecido como J Jonah Jameson, o infame chefe do Homem Aranha nos 3 primeiros filmes.

 

Painéis totalmente customizáveis. Ou esmagadores. Você decide.

Os robôs apresentam 6 segundos a mais de confiança que os humanos.

Are you still there? Target lost… E em várias cores!

A solução para seu problema de quedas de quilômetros de altura: Botas!

 

Portal 2 sai dia 19 de Abril, e você pode acompanhar esse e outros lançamentos nessa matéria aqui!

[GAME ON] Os games mais esperados de 2011!

O ano de 2011 promete. Algumas trilogias se encerram nesse ano, alguns games aguardados há décadas saem esse ano, dois novos sistemas se desenvolvem ainda mais nesse ano. Desde os anúncios de games na VGA e nas premiações de final de ano, até alguns que assim que acabamos de jogar sabíamos que continuações viriam, vários deles desembocam esse ano por aqui. E haja grana pra comprar e tempo para jogar todos eles.

Abaixo você confere as últimas datas para alguns dos lançamentos mais esperados deste ano, para PS3, PC e Xbox, além da minha ânsia por alguns deles.

Janeiro

  • LittleBigPlanet 2 – 18 [PS3] (gimme gimme gimme!!!)
  • Mass Effect 2 – 18 [PS3]
  • Dead Space 2 – 25 [PS3, XBox 360, PC]
  • DC Universe Online – 11 [PS3, XBox 360, PC]

Fevereiro

  • Marvel vs Capcom 3 – 15 [PS3, XBox 360] (gimme gimme gimme!!!)
  • Bulletstorm – 22 [PS3, XBox 360, PC]
  • Killzone 3 – 22 [PS3] (gimme gimme gimme!!!)

Março

  • Deus Ex: Human Revolution – 8 [PS3, XBox 360, PC] (gimme gimme gimme!!!)
  • Homefront – 8 [PS3, XBox 360, PC]
  • Dragon Age 2 – 8 [PS3, XBox 360, PC]
  • Yakuza 4 – 15 [PS3]
  • Crysis 2 – 22 [PS3, XBox 360, PC] (gimme gimme gimme!!!)
  • FEAR 3 – 22 [PS3, XBox 360, PC]
  • Shift 2 Unleashed – 29 [PS3, XBox 360, PC]

Abril

  • Sorcery – 1 [PS3]
  • Mortal Kombat – 19 [PS3, XBox 360]
  • Portal 2 – 19 [PS3, XBox 360, PC] (gimme gimme gimme!!!)

Maio

  • Duke Nukem Forever – 3 [PS3, XBox 360, PC] (UPDATE! Valeu @decomush pelo lembrete!!)
  • L.A. Noire – 17 [PS3, XBox 360, PC]
  • inFamous 2 – 24 [PS3]

Setembro

  • Resistance 3 – 6 [PS3]

Novembro

  • Uncharted 3: Drake’s Deception – 1º [PS3] (gimme gimme gimme!!!)
  • Elder Scrolls V: Skyrim – 11 [PS3, XBox 360, PC]

Ainda sem data confirmada (Why?? Porque essa tortura da falta de informações???)

  • Batman: Arkham City [PS3, XBox 360, PC] (gimme gimme gimme!!!)
  • Forza Motorsport 4 [XBox 360] (gimme gimme gimme!!!)
  • Gears of War 3 [XBox 360] (gimme gimme gimme!!!)
  • The Last Guardian [PS3] (gimme gimme gimme!!!)
  • Ratchet and Clank: All 4 One [PS3]
  • Battlefield 3 [PS3, XBox 360] (UPDATE! Valeu LostRiderBR pelo lembrete!!)
  • Mass Effect 3 [PS3, XBox 360, PC] (gimme gimme gimme!!!)

Bonus Round! Confira aqui um vídeo do início do ano onde o site Gametrailers mostra um top 10 com os jogos que eles mais querem jogar, mas que não tem muitos detalhes ainda!

[gametrailers 709232]

[Tweet Post] Video Game Awards 2010!

Rolou no dia 11 de dezembro a Edição anual da Video Game awards, premio concedido pela Spike TV para os melhores em determinadas categorias. Com mais de 5 edições no currículo, fica claro que a VGA tem tudo para se tornar a premiação mais importante do mercado de games.

Devido à importância e atenção recebidas pela noite de premiação, algumas produtoras lançam pequenos teasers para os jogos de ano que vem, como Uncharted 3, Batman Arkham City e Portal 2. A lista completa e os links dos vídeos você encontra no site da GameTrailers.

BATMAN ARKHAM CITY – World Premiere Preview

O realismo está impressionante…

UNCHARTED 3: DRAKE’S DECEPTION – World Premiere Preview

Drake está de volta, e agora no deserto.

PORTAL 2 – World Premiere Preview

Dois personagens novos que lembram muito os núcleos da Glados.

MASS EFFECT 3World Premiere Trailer

Commander Shepard retorna… Mais uma vez!

Ainda tivemos trailers de Resistance 3, Prototype 2, Thor e Forza Motorsport 4. Vale a pena conferir cada um deles.

E aguarde em breve no Nerdrops Games um especial sobre a VGA!

[Tweet Post] As Notícias dos Games!

Post_Tweet

Confira mais uma compilação de notícias do mundo dos games!

A novela da Activision ainda continua: Após a reunião que chegou ao ponto de termos seguranças entrando na sala para escoltar dois diretores para fora da sede da empresa (e consequentemente dos projetos da Infinity Ward e da Activision), depois das ameaças de processos pra lá e pra cá (aqui, aqui e aqui), e de novos rumos para a franquia Call of Duty (aqui e aqui), algumas novidades em games finalmente aparecem no horizonte. Os DLCs já estão disponíveis para os consoles (Trailer aqui), e os funcionários ou demitidos ou retirados de suas funções já estão às voltas com novas empresas (aqui e aqui). Jason West and Vince Zampella formaram Respawn Entertainment, e logo se aliaram a EA (que é a produtora da antiga série Medal of Honor, antiga rival da série Call of Duty), e já embarcaram num projeto de codenome “Screw Activision”, que passando pro português dialetal significa “Sacanear a Activision”. Ok, é mais grave do que isso, mas aqui é um blog de família!

Activision x Infinity Ward

Uma imagem vale mais do que mil processos…


Uma capa de revista britânica provoca polêmica ao informar que Portal 2 estará disponível para Playstation 3. No anúncio “oficial” o console da Sony não havia sido incluído, e mesmo com essa capa vindo da revista oficial da Playstation na Inglaterra, a Valve não se pronunciou a respeito da informação. Confira a capa aí embaixo, e o nome na listagem de “36 Must Play PS3 games”.

Portal 2

Informação não-confirmada muito bem vinda!


Durante a festa de lançamento de Super Street Fighter IV, ocorrida em 23 de abril passado, um fato triste e inusitado ocorreu: ao final do evento, um MacBook Pro, duas câmeras Kodak de vídeo em HD e vários cartões SD foram roubados da produtora durante o evento, levando embora quase 4 horas de gravação que seriam usados para um documentário sobre um jogador japonês chamado Daigo, que foi especificamente para o evento para fazer as filmagens. Erro grave da organização, já que sair com esses equipamentos de eventos em geral deveriam ser bem complicados, e levou o presidente da Iam8bits, Jon Gibson, a divulgar uma carta pedindo que a gravação seja devolvida, sem se importar com os equipamentos em si. O link para a carta está aqui.

PWNED

Digamos que a organização do evento de Super Street Fighter IV levou um golpe baixo!


Está ansioso por novidades de Super Mario Galaxy 2?? Bom, eu tenho aqui 4 vídeos que vão deixar a sua curiosidade atiçada. Apresentando a nova roupa Cloud Suit, o Spin Drill e um pouco mais sobre a participação do Yoshi nesse novo game!

[gametrailers 64801]

Apresentando a Cloud Suit parte 1

[gametrailers 64803]

Apresentando a Cloud Suit parte 2

[gametrailers 64807]

Novas funcionalidades com o Spin Drill

[gametrailers 64805]

Isso me lembra que ainda não terminei o 1º jogo!


Os fãs de Batman Arkham Asylum vão ter que esperar um pouco mais pelo segundo jogo, muito embora não havia sido confirmado que o mesmo sairia este ano. Batman Arkham Asylum 2 (que é um nome provisório, já que o segundo jogo não será dentro do Asilo) deve sair em 2011, mas sem qualquer previsão de mês. A minha aposta pessoal recai sobre Março ou Novembro, que costumam ser a fartura de games lançados. Mas, pra que tenhamos boas notícias, ao que tudo indica, 4 vilões já podem estar no jogo, entre eles Ra’s Al Ghul, Talia Al Ghul, Duas-Caras e Mr. Freeze. Tudo isso aconteceu devido à uma série de fatos: na Chicago Comics and Entertainment Expo, Kevin Conroy, um dos produtores do jogo, afirmou que provavelmente Duas – Caras realmente estará no jogo, para logo depois desconversar e afirmar que “a trama será mais densa e abrirá espaços para muitas aparições”; A atriz que supostamente estaria contratada para fazer a voz de Talia Al Ghul postou no twitter a sua felicidade por participar da franquia; Terceiro, o ator Maurice LaMarche afirmou numa entrevista que realmente está confirmado para dublar o Mr. Freeze na próxima aparição do Cavaleiro das Trevas.

BAA

Seguindo a lógica, o próximo jogo deverá se chamar Batman Gotham City? #turumpss


Pra finalizar, um vídeo que fala por si só: Marvel x Capcom 3 foi anunciado e deve sair até o meio de 2011. Segundo a Capcom, o game terá a mesma engine de Resident Evil 5 e Lost Planet 2. Confira o trailer oficial aí embaixo!

Dez anos de espera correspondidos!!

Por enquanto é só, mas não deixe de assinar nosso feed (clique aqui), e nos seguir no twitter (@diadegamer e @grcosta)!